Adição de Categoria

 
Requisitos : - Carteira de Identidade.
  - CPF.
- Comprovante de Residência.
  - 1 Foto 3x4 colorida 

 

CATEGORIA

ESPECIFICAÇÃO (Conf. Art. 143 do CTB e Res. 168 do CONTRAN anexo I)

“A”

Todos os veículos automotores e elétricos, de duas ou três rodas, com ou sem carro lateral.

“B”

Veículos automotores e elétricos, de quatro rodas cujo peso bruto total não exceda a três mil e quinhentos quilogramas e cuja lotação não exceda a 08 (oito) lugares, excluído o do motorista, contemplando a combinação de unidade acoplada, reboque, semi-reboque ou articulada, desde que atenda a lotação e capacidade de peso para a categoria. Veículos tratores e máquinas agrícolas.

 

No ato da inscrição para inclusão de categoria, o candidato deverá optar pela categoria de sua preferência ("A" ou "B"), ou seja, se o candidato já é habilitado para categoria "A" (motociclista), poderá portanto incluir a categoria "B" (carro) e se o candidato já é habilitado para categoria "B", "C", "D" ou "E" , poderá portanto incluir a categoria "A". Em seguir deverá dirigir-se à uma clínica da rede credenciada pelo DETRAN para realizar os exames médico e psicotécnico.

AULAS PRÁTICAS
As aulas práticas exigidas pelo DETRAN, deverão ser realizadas em local específico, o qual dará condição ao aluno à realizar as aulas nas vias públicas. Este curso consiste em uma carga horária de quinze horas/aula, onde o candidato irá aprender à dirigir nas vias públicas. Com o término do curso, este dará direito ao aluno prestar o exame prático junto ao DETRAN.

EXAME PRÁTICO
O exame prático consiste na prova de direção veicular na via pública, com exigência de manobras específicas com baliza e percurso com prova de aclive, onde o candidato terá de sair com o veículo em uma ladeira.
Quanto ao exame prático de moto, este será um percurso preestabelecido, onde o aluno terá de testar as suas habilidades em estágios como o "oito", os cones, rampa de equilíbrio, entre outros.
O candidato será aferido por uma banca examinadora do CIRETRAN.
Serão avaliados diversos fatores, onde o candidato só será aprovado se atingir um limite de pontos negativos em função das eventuais faltas cometidas.
Sendo o candidato aprovado no exame prático, receberá a sua Carteira Nacional de Habilitação.
Em caso de reprovação, se faz aconselhável que o candidato realize mais aulas, não sendo porém estas aulas adicionais de caráter obrigatório, mas sim facultativo ao aluno.